O Reiki

O Reiki é uma palavra japonesa que, em Português significa Energia da Vida Universal (Rei = universal e Ki = energia da vida ou energia vital).

Pela transferência de Energia Vital, através do transmissor para um receptor, é alcançada a harmonia energética em todos os níveis (físico, mental, emocional, energético e espiritual) do indivíduo. Dessa harmonização decorrem novos patamares de saúde e consciência. Ou seja, é a possibilidade natural, ao seu alcance, de você se tornar mais saudável.

Para você entender o poder do Reiki, vamos começar falando um pouco sobre a Energia da Vida ou Energia Vital.

O que é Energia Vital?

Energia Vital é a energia responsável pela manutenção da vida nos seres biologicamente vivos, que se desprende do corpo físico quando ocorre a morte.

É a força que faz com que qualquer ser vivo cresça, nutra-se e se multiplique.

Quando a Energia Vital dos seres vivos está em total harmonia, eles encontram-se em perfeito estado de saúde, ou seja, sem sinais ou sintomas nos planos físico, emocional, mental ou social. Podemos dizer que ele se encontra num estado de Saúde, com S maiúsculo!

Quando a Energia Vital se desequilibra, começam a aparecer reações e sintomas. Esses sintomas são muitas vezes imperceptíveis à nossa observação se não estivermos atentos. Eles aparecem em vários níveis:

Imaginação

Sonhos desagradáveis ou sensações desconfortáveis

Emotivo-afetivo

Medos, insegurança, ciúmes, desconfiança, tristeza indefinida

Físicos

Eczema, cefaleia, dor de estômago, cistos, tumores, e todo e qualquer tipo de doença

As terapias alternativas, atualmente denominadas pela OMS – Organização Mundial da Saúde como Práticas Complementares e Integrativas de Saúde, práticas de cura via métodos metafísicos e espirituais, têm como objetivo equilibrar um ou mais níveis de cada ser humano. O Reiki é uma dessas terapêuticas.

O que é o Reiki

O Reiki é uma prática onde um iniciado (Reikiano) é o “canal” para transmissão e condução da Energia Vital para uma pessoa ou de qualquer ser vivo (animal ou planta), objetivando harmonização e reposição energética.

A transmissão pode ser realizada através do toque das mãos e até mesmo a distância.

Esta energia e atua na memória inteligente do sistema vivo, agindo no ponto que ele mais precisa; ou seja, ao aplicar Reiki, é o ser vivo que “puxa” a energia de acordo com sua necessidade. Por esta razão, qualquer pessoa pode se tornar um transmissor de energia, independente de etnia, crença, nível de conhecimento ou religião.

É como se todos nós fossemos bambus (canais). Somos capazes de transmitir Energia vital para qualquer ser vivo.

Como prática complementar, o Reiki pode se juntar a medicina tradicional alopática ou homeopática (dentre outras), ampliando os efeitos positivos das técnicas da medicina, minimizando efeitos colaterais.

Qual a sensação

Depois de receber Reiki, é natural sentir-se bem disposto, energizado, como se acabasse de voltar de uma boa noite de sono. Todos podem receber Reiki, sem limite de idade. O próprio transmissor (Reikiano) pode transferir Reiki para si próprio através da auto aplicação.

Quais os benefícios

Os benefícios do Reiki variam de um indivíduo ao outro, incluindo relaxamento e alívio de sintomas do estresse, dor, fadiga, ansiedade e insônia, entre outros.

Podemos dizer que o Reiki:

Reduz e alivia consideravelmente o estresse provocando no organismo profunda sensação de paz, relaxamento, conforto e tranquilidade

Pode ser usado em crianças, bebês, adolescentes, adultos, idosos, animais de estimação e nas plantas

Limpa, clarifica e ordena nosso campo energético melhorando o fluxo e a distribuição de energia

Auxilia no tratamento do câncer, reduzindo os efeitos colaterais e nocivos da quimioterapia

Melhora a circulação sanguínea

Ajuda na recuperação rápida de lesões

Atua na desintoxicação de órgãos como rins, bexiga, intestinos e fígado

Ajuda o bom funcionamento do corpo humano como todo

Podemos utilizá-lo para uma infinidade de situações em nossas vidas e para as mais diversas necessidades e estes foram apenas alguns exemplos, pois a lista de benefícios que o Reiki proporciona na vida e na saúde das pessoas é vasta.

Porém, é importantíssimo frisar que o Reiki deve sempre atuar como uma prática complementar ao tratamento médico convencional, pois o Reiki ativa os processos de regeneração (além, claro, da desintoxicação celular), mas não o substitui.

Exatamente por isso o Reiki tem sido um grande aliado da Medicina e vem sendo promovido em grandes e importantes Hospitais da rede pública e particular do Brasil e no exterior.

A nossa linha

Hoje, com vários livros editados em português, um número crescente de mestres iniciados e diferentes linhas em torno de sua prática, tornou-se comum ouvir-se: “Qual linhagem de Reiki você segue?”.

Há diversas práticas sendo utilizadas. Muitas, mesmo somando um “quê” pessoal do praticante, ainda se mantêm muito próximas da essência do Reiki. Outras nem tanto, a ponto de ser difícil identificar-se onde está o Reiki naquela prática.

Em nossa instituição praticamos o Sistema Usui Shiki Ryoho, Reiki em sua origem, a chamada “linhagem Usui-Hayashi-Takata-Furumoto” ou Sistema Usui de Cura Natural.

Saiba mais sobre a nossa linha no site da Reiki Alliance, uma das principais instituições de Reiki no mundo.

Um pouco da história

Esquecido por milênios, o Reiki foi redescoberto pelo teólogo japonês Dr. Mikao Usui, que dedicou sua vida às pesquisas e práticas de Reiki.

Reiki foi reencontrado no final do século dezenove em antigos textos budistas datados de aproximadamente 2.500 anos.

Dr. Mikao Usui lecionava em uma turma quando foi perguntado se acreditava em tudo na bíblia, e se sabia como eram feitas as curas milagrosas de Jesus. Como não tinha as respostas, à partir daquele dia iniciou a jornada que tomaria o resto de sua vida.

Estudou o cristianismo ocidental e filosofia, na Universidade de Chicago. Estudou hinduísmo, budismo e outras religiões. Descobriu que Buddha também curava.

Após anos de estudos e meditação, encontrou numa biblioteca budista em Kyoto – Japão, em sutras tibetanos, alguns símbolos e frases que poderiam ser a “fórmula” para estas curas. Porém, tudo estava desconexo e precisava ser juntado; todo o conhecimento que ele havia adquirido precisava ser “arrumado” para ser possível praticá-las.

Foi assim que Dr. Usui, através de uma Busca de Visão – em jejum, meditação e orações por 21 dias – encontrou intuitivamente as respostas que tanto buscava.

Dr. Usui peregrinou por vários anos levando aos necessitados, os impressionantes resultados daquele que batizou como Reiki.

Usui iniciou 18 mestres em Reiki, dos quais nomeou o Dr. Chujiro Hayashi como seu sucessor. Hayashi fundou uma clínica de Reiki em Tóquio e elegeu Hawayo Takata, uma aluna havaiana descendente de japoneses, como sua sucessora.

Takata foi a responsável pela vinda de Reiki para o ocidente. Ao deixar o corpo em 1980, Takata deixou 22 mestres iniciados, entre eles sua neta, Phyllis Lei Furumoto, atual grã-mestre, e Paul Mitchell, o líder da disciplina.

Desde então, o Reiki foi difundido pelo mundo por diversos mestres.